01 agosto 2008


Eu gosto do teu sorriso. Gosto do gosto do teu sorriso. Gosto, mais ainda, do teu sorriso no meu sorriso. Perto, quase fazendo um sorriso só. Gosto de fazer-te sorrir, e quando desmancho teu sorriso em beijo. Gosto quando negas que é o mais bonito, e quando dizes que o meu ganha. Mas como? Se o meu só existe com o teu? Se o meu, nasceu pra acompanhar o teu?
Eu espero nosso poema concreto. Eu desperto teu desejo secreto. E que passem dias, e meses e o ano. E que me importa que tenham outros? E outras? E que tenham outras línguas que não as nossas? E que fale francês, inglês, árabe? Importa mais é que o sorriso permanecerá, indiferente dos quilômetros, independente do resto do mundo. Talvez aí, onde te escondes, o pôr-do-sol seja diferente deste que vejo, diferente como pra mim teu sorriso é diferente de todos os outros. É diferente porque é teu, sendo meu. Assim como sou tua, ainda que eu não seja de ninguém. Trazes poesia pra menina que precisa de poesia, pra menina que respira poesia, pra menina que chora poesia. Trazes, ainda, esperança. Indissolúvel esperança. Com gosto de saudade. Saudade do muito que ainda temos pra viver. Saudade de todos os sorrisos teus que eu guardo meus olhos pra ver.

Um comentário:

Lika Andrade disse...

que texto liiindo *.* ainda vou achar como adicionar favoritos ^^ kkkkkkkk gatona (L)