15 outubro 2008


Troquei de carinhos, lábios, de abraços tentando suprir a falta que vez ou outra eu chego a sentir.
Engraçado como é momentâneo, faço questão de ter outros em minha vida. Tento investir em algum, mas meu coração não quer entender isso de jeito algum. Talvez ele consiga ser mais burro que eu.
Mas sei que eu não vou me arrepender de ter ouvido ao meu coração toda vez que ele queria gritar para todo o mundo o quanto ele precisa de você dando os cuidados devido a ele..
Ontem soube de uma notícia onde a velha cerveja não deixou pesar tanto.
Graças à cerveja não senti a dor que eu esperava sentir, mas ainda sim é meio confuso ver como uma vida de dois anos pode ter terminado desse modo tão melancólico.
Talvez você esteja conseguindo levar a sua vida adiante, talvez nem exista mais sentimento por mim e sim por outra garota. E hoje eu que me vejo como a terceira da história, não é para eu estar aqui parada esperando você querer chegar. Não é para eu ser um calo nos seus relacionamentos.
Eu preciso do meu relacionamento, eu preciso de alguém que possa me dá o mesmo que eu tenho para oferecer e você não tem, nunca teve. Sempre me contentei com pouco ao seu lado.
E talvez seja isso o que Deus quer, quer me recompensar, mas para isso eu preciso me livrar de todo um passado que eu construí sozinha, iludindo com sonhos, beijos verdadeiros, cobertores, chuvas e brigadeiro em dias frios.
É passou! e eu ainda me mantenho aqui em pé, mas morrendo de vontade de de deitar e ficar chorando até passar!

Nenhum comentário: