23 janeiro 2009

Fuga.

Já falei que eu minto? Mas assim mentir muito? Mas mentiras tolas, mentiras sobre mim, mentiras para vê se eu consigo ser mais burra que o normal, e acreditar mesmo sabendo que isso seja uma fuga. Talvez eu ainda não saiba lidar com certas coisas, talvez o tempo ainda esteja sendo malvado e injusto demais comigo. Mas por que eu sempre tenho que ser a mocinha de tudo? Não, Eu não quero ser a mocinha e nem gosto de ser ela, e juro que muitas vezes queria ser até a malvada, quem sabe a vingança pudesse me trazer algum conforto? Dá para entender que eu só não quero mais esperar nada de ninguém.
Também já disse que sou pessimista? Pois é, eu sou. Engraçado que isso também é uma fuga, uma fuga porque eu realmente cansei das frustrações, daí eu sempre espero o pior de tudo, e deixo que me critiquem por eu continuar a julgar o que os outros pensam e falam sobre mim, mesmo sem saber a procedência. As pessoas fizeram com quee eu me tornasse assim e não sei se espero mudar. Afinal, tudo isso se tornou uma defesa minha e eu não sei se eu tenho mais a coragem de entrar em mais uma nova aventura de olhos vendados.

Um comentário:

[P] disse...

Quando menos esperar, já estará dentro de uma nova aventura! É sempre assim...

=***

ps: que bom que gostou do meu texto

:)