22 abril 2009


Eu vejo as minhas mãos pedirem o seu corpo loucamente, sem que eu consiga controlar.
Sua respiração ofegante ainda está em meu ouvido, as suas mãos que ao mesmo tempo parecem ser suaves, tem uma força de me arrancar suspiros que me estremecem.
Toda vez que eu falo um “não”, é com uma vontade de dizer um “sim” com a maior intensidade que houver.
O seu corpo, pesado ou leve não sei, parecemos ser um só, entre os embalos das nossas carícias.
Mal conheces o meu corpo, mas é nele que eu quero que deposite toda essa paixão, toda essa saudade que sentimos em tão pouco tempo.
É com você que eu quero me deitar, encostar minha cabeça sobre o teu peito, sentir o teu coração disparar, ver os teus lábios sendo mordidos por você, ou por mim. Vendo seus olhos vendados, sorrisos de lado, olhares sérios e desejos, as marcas em nossos corpos de um dia que eu quero que aconteça.
É com você que eu quero me sentir mais mulher, mais desejada.
Quero que tudo isso seja insaciável, como está sendo agora, mesmo você conhecendo tão pouco do meu corpo, mas sabendo perfeitamente o que ele pede!

3 comentários:

D'angelo disse...

Nossa. Amei esse texto. Bjuuu

Luciana Andrade disse...

Padeço dessas vontades loucas que me invadem....
Lindo texto!

Luciana Andrade disse...

Um ótimo fim de semana, flor!