21 abril 2009


Quando encontrou o seu rapaz, o seu coração resolveu muito acelerar, já tinha esquecido o quanto isso era gostoso. As pernas nem tiveram tempo de ficarem bambas, porque antes que ficassem, ela foi acolhida com um abraço apertado, onde poderia acontecer qualquer coisa no mundo, mas a única coisa que importaria era os seus braços entrelaçados aos dele, o cheiro e o beijo.
A vergonha não poderia faltar, mas a intimidade rolou tão absurdamente bem, que eles já se sentiam a vontade para falar qualquer tipo de assunto.
A química foi perfeita, para ela pelo menos.
Tudo estava na mais perfeita sintonia.
Ainda achava estranho , se apaixonar por alguém que nunca tinha realmente visto, nunca tinha sentido o seu beijo, e ele já fazer tanta parte dela assim.
Dava para sentir a paixão deles, antes mesmo que tudo isso viesse a acontecer.
Agora que tudo aconteceu, tudo está tão bem.
Ela não sabe o que fazer com essa felicidade.
Talvez esse, seja um início de muitos dias que virão, de muitos sentimentos a serem sentidos.
A forma que eles se interessaram, ninguém acreditaria que pudesse dá certo, ou que alguém pudesse realmente gostar do outro.
Mas não tinha como não se apaixonar, ele veio em um tempo certo, na melhor forma para o seu encaixe.
E hoje ela sabe, que não adianta fugir de sentimentos, afinal eles sempre nos pegam de surpresa.

Um comentário:

Luciana Andrade disse...

Ah, que encontro bom...:)