29 maio 2009

Mais um dia.


"Antes que eu me esqueça, antes que tudo se acabe...
Eu preciso dizer a verdade..."



Minha vontade é de falar tantas coisas, mas é bom deixar de explicações e de continuar forçar um assunto quando sabemos e sentimentos que a pessoa não quer se pronunciar, ou quando ela deixa as coisas passarem, fazendo que nada aconteceu e ainda sim ela te prende, mesmo que ela não saiba.
As palavras sempre conseguem me atrapalhar, sempre acabo falando o que não deveria.
Sempre existem aquelas coisas que não são para serem ditas, que elas são explícitas e que não precisamos falar nada para que a outra pessoa saiba sobre o que nós queremos dizer, do que nós esperamos ouvir.
Mas na verdade, não devemos esperar nada de ninguém.
Essas coisas sempre cansam, insistir em um assunto indiretamente, desgasta.
Dá vontade de jogar tudo para o alto, sem olhar.
Mas eu tenho paciência, eu acredito no tempo, eu acredito que tudo tem um motivo, uma ocasião e uma explicação, e eu espero por tudo isso.
Mas sei que tem uma chegada hora, que a paciência esgota e tudo isso vira um nada ou tudo.
E para ser sincera, cansei de metades.

2 comentários:

Talita Prates disse...

Belo texto, Ju. Visceral, pelo jeito, escrito na pena da angústia, quando o que nos resta é "colocar a dor pra fora", para que ela seja amenizada.
"Eu acredito no tempo". Amei isso aqui. Muito sábio.
Odeio metades, tb... Sei como é.
Espero que seus dias sejam melhores pra vc...
Obrigada pela visita!
Bjo, e paz.

Jéssica Souza disse...

Tem hora que eu leio teus textos e me identifico tanto,parecem que definem o que eu tô sentindo naquele exato momento. ;D