22 junho 2009

Nada ficou no lugar, eu quero entregar suas mentiras.




"Mentira!
Tudo mentira!
Pura mentira!
Meu amor!"



Desculpem aos que acompanham esse blog, mas todos esses textos que eu publico aqui tem algo a ver com minha vida, seja diretamente ou indiretamente.
Mas o “problema” é que a minha vida estava praticamente um tédio.
Faltava-me inspiração de fato, emoções que pudessem ser traduzidas em palavras.
Mas hoje me surpreendi..

É, as coisas se tornam difíceis de acreditar depois que certas atitudes provam ao contrário.
Sabe quando você sente que pode ser uma das pessoas mais injustas desse mundo e não se preocupa com isso? Mas elas se tornam justificativas quando o que está no meio, são os seus sentimentos, os seus conceitos e afins.
Eu não esperava ter levado um susto, ou esperava e não acreditava.
Mas o que me deixa absurdamente chocada, é a paixão que dizíamos sentir um pelo outro se tornar uma dúvida. O fato que aconteceu, chegou para anular tudo o que você dizia para mim. O que me faz sentir uma imbecil, reparem nessa palavra, em todas as letras, (I M B E C I L), prestaram? É exatamente isso o que eu sou, e se vocês forem inteligentes o suficiente, já devem ter notado.
Como eu consegui vendar os meus olhos desse jeito?
Como eu preferi não enxergar o que estava na minha frente?
Porque eu fui inventar de acreditar, tão sem receio?
Ela estava no meio de nós, sempre esteve. E você dizia que não, e que isso seria ao contrário, que era outra pessoa que estava vivo em mim. E você duvidava, quando eu dizia convicta, que não, que era passado, que não corria risco algum de eu querer voltar atrás, de querer reviver um passado.
Que eu sabia o que eu queria, e a única pessoa que eu queria, era você.
Talvez a ilusão tenha chegado sozinha em mim, talvez eu tenha aumentado as nossas emoções na minha cabeça, tenha exagerado como eu sempre faço.
Mas o nosso relacionamento pareceu ser baseado na sinceridade e hoje eu não tenho tanta certeza disso.
Porque agora a única coisa que eu penso, é como eu deixei que as coisas chegassem à esse ponto? Porque tinha que acontecer algo desse tipo, comigo novamente?
Seria para cansar de se entregar tanto, e ter mais cuidado?
Mas estou absolutamente desistindo de me envolver novamente, com quem quer que seja.
Não estou falando que eu estou sofrendo, acabou-se o tempo que algo me deixasse desse jeito. Mas estou chateada, irritada, não com você, mas comigo! Entende?
Eu prometi para mim que as coisas não seriam mais desse modo, que eu não ia acreditar tão fácil em alguém, mas acreditei, e deu no que deu, bem feito para mim.
Mas hoje, mais do que nunca, eu tive a certeza que a melhor coisa do mundo foi ter desistido de você, foi ter dado um basta em nós dois.
Paixões avassaladoras são instantâneas, e acabou.
E "competir" com ela, seria golpe baixíssimo.
Afinal entre amor e paixão existe uma grande diferença.(Sei do que eu estou falando.)
Preciso engolir algumas palavras que eu cuspiria nesse post, mas vou me controlar ainda mais um pouco. Sei que você vai ler isso aqui, sei que vai querer saber como eu estou e o que eu ando escrevendo. Mas se estiver lendo, como eu imagino que esteja, eu repito, não é fácil acreditar em você! Não mais! Não depois disso!
Se eu estiver enganada me desculpe, mas se eu não estiver, você precisa receber os parabéns e preciso dizer que você seria um ótimo ator.

5 comentários:

Natália Corrêa disse...

Eu desejo sinceramente que você esteja enganada. Ninguém merece se sentir assim... =x

beijo meu bem =**

Salve Jorge disse...

Qual ator
Desfrutou do sabor
Sem nem ao menos fazer o favor
De se interessar
Deixou escapar
Enquanto estava a interpretar
O vislumbre do mar
Fez dele dor
Tirou toda e qualquer cor
E cá ficou o horror
Ao vê-lo atuar
Indiferente ao par
Cnseguiste o que queria
Assassinar o amor de um dia
E apenas passar...

[P] disse...

Juliana, quanta coisa num só post... mas acho que exorcizar o que sentimos através da escrita pode nos ajudar em momentos assim. Espero que supere isto, menina, porque, sabe de uma coisa? não há quem mereça tamanho sofrimento, ainda mais quando sentimos que podem ter nos enganado!

Fique bem, tá?

Um beijo!

laís D'Andréa disse...

É triste quando os sentimentos são apenas uma miragem, quando depois da alegria vem a negação, a dor, o desencanto. Mas sabe de uma coisa? Eu acredito sinceramente que quem amou muito será muito amado um dia; pode não ser por quem a gente deseja no momento presente, mas o amor sempre vem para quem é digno dele. Com sinceridade!

Tatá disse...

Eu não sei se deixar de acreditar nas pessoas é a melhor saída. A questão é entregar seus sentimentos à pessoa certa e ter em retorno a certeza de que confiança é algo FUNDAMENTAL.
Fica bem, flor?!

Beijo meu :*