24 julho 2009

E quando tudo isso, resolver não ser nada?


Eu me pergunto como o tempo consegue destruir tudo, será que ele realmente consegue?
Como é que grandes amores, que consideramos eternos, viram simplesmente "pó"?
Eu não entendo, eu não aceito, como essas coisas acontecem.
Tudo passa...

6 comentários:

Ran Omelete disse...

Nessas horas é bom ter um aspirador de pó. Jogar a sujeira para debaixo do tapete não ajuda muito: pode causar alergias no futuro.

Natália Corrêa disse...

Mas eles são eternos! Enquanto duram :)

Welker disse...

Tem gente que curte "pó"... alguns são chamados narcóticos e outros, antiquários.

voltei ;)

jow disse...

acho que o tempo constroi. somos nós quem destruímos por ego ou ambição vã.

e claro... com isso, tudo passa.

Talita Prates disse...

Juliana, obrigada pela visita e impressões!

Agradeço ao tempo por transformar em pó certos "amores" (será que foram?!) que vivi. Desse pó, faço massa para novas construções.

Bjão!
Paz.

Jéssica Souza disse...

Eu não acredito na cura do tempo não,acho que ele só tira de 'foco' aquele grande amor,as dores...Mas apagar,apagar mesmo,nem a gente tem esse poder.
Acho que tudo que foi vivido,foi e pronto!Se foi bom,ótimo.Se não,é procurar tirar de foco,como o tempo faz...Mas vez ou outra vem à mente,e isso é inevitável,porque ainda não inventaram nada que fizesse apagar as lembranças.Era tão bom que existisse uma tecla 'delete' né? Mas a gente tem que aprender com TUDO que vivemos.Ah!E mais uma coisinha: se acabou,se não se eternizou e ainda só traz mágoas é porque não era verdadeiro,até podia ser pra você,mas pra o outro não era.Se existe amor VERDADEIRO mesmo entre duas pessoas não há nada no mundo que as separe.

Beeeijos,gata ;)