12 julho 2009

Como eu queria...



Pensamentos não param de me perturbar.
Como eu queria ter feito tanta coisa diferente, como eu me arrependo de tanta infantilidade, impulsividade e ilusões.
Como eu queria jogar tudo isso no lixo, e ter esse pensamento há alguns meses, anos atrás.
Como eu queria dizer toda a verdade sem ter que me preocupar com o que achariam de mim.
Como eu queria largar essa sensação de incapacidade de querer corrigir erros, quando não existe mais tempo, nem como serem consertados.
Tenho me orgulhado dessas experiências que eu venho adquirindo com o tempo, mas ando envergonhada de certas histórias que eu tive, de certas bobagens que eu fiz.
A vida é isso, tenho que me acostumar com certas coisas, e saber que o arrependimento faz parte do amadurecimento.

9 comentários:

entremares disse...

"...querer corrigir erros, quando não existe mais tempo, nem como serem consertados."

Quando eu for grande, quero ser sábio, fazer o bem, nunca errar, ser um exemplo para os outros...

Vale a pena alguém desejar isso? Não sei. Já errei tanto, já me machuquei, já machuquei os outros, já menti, já amei, já fiz o certo e ainda mais vezes o errado, portanto... não sei.

Só sei que estamos rodeados de falsos profetas, de muitos conselhos, e todos nos querem perfeitos, imaculados, sem paecado.
Não sei como.
Sou humano, somos todos humanos. Só aprendo quando caio, só aprendo quando erro.

Lamento o passado?
Algumas vírgulas, só. A maioria do texto eu escreveria de novo. E o mais importante... acredito sempre que o melhor ainda está para vir...

( Desculpa o comentário enorme, tá? )

Uma óptima semana para você.

Manuela Moraes disse...

Ai amiga, gostei do seu comentário! Obrigada, viu? Eu já estou bem melhor, graças a Deus, e foi bom "re-saber" que Deus está sempre comigo! Eu creio. ^^

E quanto ao seu post... Amiga, não há mais como reviver ou ajeitar o passado. Não adianta mais fazer nada para mudar o que vc já fez. Mas, mesmo que não se possa mudar nada, eu considero o arrependimento importante, pois é a mostra de que vc percebeu o erro que fez, e é importante assumir os erros. Eu sei que arrependimento e culpa são sentimentos ruins (principalmente, no meu caso, a culpa), mas vc tem que saber lidar com eles, pedir perdão e seguir em frente.

A vida não volta mais e ela NUNCA vai parar seja em qual estado você estiver. Seguir com a vida é um presente maravilhoso pra si mesmo, amiga.

Eu te amo! :*
Deus te abençoe muito!

Luciana Andrade disse...

Bela,
Não se arrependa.. Viva!
erros fazem parte do crescimento!

Jéssica Souza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jéssica Souza disse...

É melhor errar sendo você mesma do que ficar se lamentando por erros que a sua personagem cometeu.Viva,olhe pra frente e liberte-se do passado.E pense:Se quiser ser diferente,comece agora e todo aquele passado já não lhe pertencerá mais.

Beeeijos,gata :*

'Ariane .( lla Belle )' disse...

Achei seu blog super fofo, e eu sei bem como é isso, aee do texto, só que a vida é assim, não me arrependo do que fiz sabe, sei que poderia fazer diferente, só o que foi, foi não tem como voltar

beijos

Natália Corrêa disse...

você devia é se orgulhar só por perceber que os erros foram erros. esse é o maior dos acertos!
além do mais, o que tá feito, tá feito. vamo em frente que atrás tem gente! ;)

laís D'Andréa disse...

Juliana, a gente nunca para de errar na vida; seja você uma menina, uma mulher de meia idade ou uma senhora, os erros sempre ocorrerão. A diferença é que você terá mais experiência para não cometer os mesmos erros; mas enquanto os erros já cometidos se vão, outros novos aparecem; e daí vc tira mais experiência, mais aprendizado e a capacidade de ajudar outras pessoas.

Ah, e eu gostava mais do nome antigo do seu blogue.

Grande beijo!

Renato Alt disse...

E quem nunca se cobrou dessa forma? Mas a conclusão à qual você chegou é, ao menos, o melhor resultado de toda essa vivência; e aos poucos vamos descobrindo ao que dar importância, quais opiniões ouvir, quais opções escolher: um dia de cada vez.

Impossível não nos identificarmos com o texto! Parabéns...

Beijos.