30 dezembro 2010

2010



Querido 2010 ou não tão querido assim,

Hoje e amanhã, muitas pessoas vão analisar você, te agradecer ou te mandar ao inferno, entre outras coisas mais, e eu sinceramente não sei o que eu devo desejar a você.
Primeiramente, queria te agradecer pelo primeiro semestre maravilhoso que me proporcionastes, pelas pessoas que eu me aproximei, conheci, me relacionei, mas não posso esquecer do susto que me fizestes passar quando esse semestre já estava acabando. Toda aquela minha vontade de "morrer", a falta de apetite, os choros, o medo de não ser mais alegre daquele jeito e então minha vontade era simplesmente te mandar embora, me largar, me deixar, como outros fizeram, e você não ia, ficava, me obrigava a ter que conviver com o que eu não queria, e eu apenas dizia; "é só mais um dia",  e diante de todos esses "é só mais um dia" fui (re)descobrindo coisas, fui valorizando as coisas que não tinham ido embora e as que chegavam,  e de repente me vi feliz.
O meu vazio tinha sido preenchido com tantas outras coisas que eu cheguei a agradecer por tudo que eu considerei desgraça.
Desculpe 2010, pelas vezes que eu odiei tanto você, que eu te achei um filho da puta que estava apenas tirando sarro da minha cara, me enganando, que começou com tantos frutos e no final só me dava merda. Desculpe pelas vezes que eu não quis enxergar que você só queria me trazer ensinamentos, que eu precisava passar por certas situações. Eu sei,  a maior parte da culpa foi minha, muitas vezes me deixei abater, achando que eu não era boa suficiente para os demais, não tive reação alguma, não coloquei pessoas nos seus devidos lugares e etc. Logicamente não precisava ter perdido tanto tempo presa a um passado, esperando que ele voltasse e aprendi na cara dura que realmente, não voltaria.
Mas sem isso, tenho certeza que não estaria sentindo toda essa força, toda essa segurança, toda essa vontade de viver coisas que eu não vivi com o novo. Guardo tanta coisa boa em meu peito, tantos momentos me aguardam, que me enche de alegria ao saber que sempre tem um novo dia, que recomeços existem, mesmo que não seja do mesmo início. Querido 2010, não é nada pessoal, mas estou me despedindo de você feliz e aguardando ansiosamente o 2011.
Mas não pense que você será esquecido entre as coisas que eu tive que esquecer enquanto convivi com você, não vou apagar você da minha vida, eu irei te guardar nas minhas lembranças e sua legenda será; "Professor".

13 dezembro 2010

Um dia após o outro.

“Quando tudo nos parece dar errado, acontecem coisas boas, que não teriam acontecido, se tudo tivesse dado certo.” Renato Russo


Como eu disse na última postagem, estava esperando o momento para escrever aqui, o dia que eu me sentisse bem para externar as coisas que tem passado em minha vida. N vezes entrei no blog, comecei a postagem e deixei apenas nos rascunhos. Sempre dizendo, "não é a hora." e fui adiando até a minha decisão de hoje; VOU ESCREVER!
E preciso compartilhar com vocês o quanto a vida me surpreendeu nesses últimos meses. O quanto ter objetivos nos salvam de armadilhas da vida. Eu sei, eu jurei que eu estava no fim do poço e para a minha sorte, eu descobri que não. Afinal, sempre tem algo ou alguém que mostra que a vida não pode se resumir ao que acabou. 
Bem, aqui estou eu querendo dizer que as experiências que eu tive desde então, boas e ruins me ajudaram a seguir em frente.Hoje sei que eu estou muito mais preparada para novas experiências. Minha vida profissional iniciou com o pé direito. Em questão de meses, finalmente consegui focar em uma coisa que só dependia de mim para que desse certo. Fui contratada por uma agência, fui chamada para cobrir alguns eventos e ensaios. Coisa que eu nunca coloquei como prioridade e hoje em dia eu não sei o que seria de mim sem minhas aulas do curso aos sábados, os pés cansados de ficar em pé fotografando, e as horas em frente a um computador editando fotos. Agradeço os momentos que eu passei com as pessoas que entraram na minha vida desde então, as pessoas que eu me aproximei e incrivelmente me cativaram de forma única. Cada uma parece que foi escolhida a dedo para entrar em minha vida e me ensinar e fazer com que o dia que eu consideraria perdido fosse um dia inesquecível. Eu já sabia  que uma hora ou outra isso aconteceria, e eu contava e torcia que fosse o mais rápido possível, mas finalmente, chegou o dia que eu me olhei no espelho e fiquei feliz ao ver quem eu estou me tornando e as pessoas que eu escolhi para compartilhar esses momentos comigo.Logicamente, ainda existem pessoas que não desejam o meu sucesso que torcem para que eu me estrepe mais adiante, mas eu simplesmente aprendi a ignorar. Se não me acrescenta então não faço questão em ter em minha vida! 
Não poderia deixar de dizer que ainda existem algumas mágoas e decepções, mas faz parte, não é mesmo?
Mas  até elas eu estou deixando de lado, já perdi muitos dias da minha vida dando a indevida importância. Elas vão ter o seu momento de sumir ou de simplesmente ignora las, e não vai ser hoje. Hoje é o tempo de construir sem precisar demolir nada, descobri que eu deixando as coisas quietas eu fico em paz.

30 agosto 2010

Procurando novos caminhos.



Meus queridos,

Estarei excluindo alguns textos por aqui e só eu sei o quanto me dói fazer isso.
Mas chegou a hora de me desapegar das coisas que me prendem.
Tudo vai passar, as coisas vão melhorar e a minha volta será com um texto surpreendente.


Ficarei bem, eu prometo!


Se tem algum conselho que deve ser dado é; Felicidade se conquista, não vem de mão beijada. 
Se vocês não estão felizes com a atual situação de vocês, corram atrás disso. 
Desistir também é um grande passo para quem não quer ficar no mesmo lugar. 

Beijos calorosos.