30 dezembro 2010

2010



Querido 2010 ou não tão querido assim,

Hoje e amanhã, muitas pessoas vão analisar você, te agradecer ou te mandar ao inferno, entre outras coisas mais, e eu sinceramente não sei o que eu devo desejar a você.
Primeiramente, queria te agradecer pelo primeiro semestre maravilhoso que me proporcionastes, pelas pessoas que eu me aproximei, conheci, me relacionei, mas não posso esquecer do susto que me fizestes passar quando esse semestre já estava acabando. Toda aquela minha vontade de "morrer", a falta de apetite, os choros, o medo de não ser mais alegre daquele jeito e então minha vontade era simplesmente te mandar embora, me largar, me deixar, como outros fizeram, e você não ia, ficava, me obrigava a ter que conviver com o que eu não queria, e eu apenas dizia; "é só mais um dia",  e diante de todos esses "é só mais um dia" fui (re)descobrindo coisas, fui valorizando as coisas que não tinham ido embora e as que chegavam,  e de repente me vi feliz.
O meu vazio tinha sido preenchido com tantas outras coisas que eu cheguei a agradecer por tudo que eu considerei desgraça.
Desculpe 2010, pelas vezes que eu odiei tanto você, que eu te achei um filho da puta que estava apenas tirando sarro da minha cara, me enganando, que começou com tantos frutos e no final só me dava merda. Desculpe pelas vezes que eu não quis enxergar que você só queria me trazer ensinamentos, que eu precisava passar por certas situações. Eu sei,  a maior parte da culpa foi minha, muitas vezes me deixei abater, achando que eu não era boa suficiente para os demais, não tive reação alguma, não coloquei pessoas nos seus devidos lugares e etc. Logicamente não precisava ter perdido tanto tempo presa a um passado, esperando que ele voltasse e aprendi na cara dura que realmente, não voltaria.
Mas sem isso, tenho certeza que não estaria sentindo toda essa força, toda essa segurança, toda essa vontade de viver coisas que eu não vivi com o novo. Guardo tanta coisa boa em meu peito, tantos momentos me aguardam, que me enche de alegria ao saber que sempre tem um novo dia, que recomeços existem, mesmo que não seja do mesmo início. Querido 2010, não é nada pessoal, mas estou me despedindo de você feliz e aguardando ansiosamente o 2011.
Mas não pense que você será esquecido entre as coisas que eu tive que esquecer enquanto convivi com você, não vou apagar você da minha vida, eu irei te guardar nas minhas lembranças e sua legenda será; "Professor".

2 comentários:

José María Souza Costa disse...

Morena, dos olhos dágua. Lembrou-me uma Canção do Chico Buarque
Passei aqui lendo. Vim lhe desejar um Tempo Agradável, Harmonioso e com Sabedoria. Nenhuma pessoa indicou-me ou chamou-me aqui. Gostei do que vi e li. Por isso, estou lhe convidando a visitar o meu blog. Muito Simplório por sinal. Mas, dinâmico e autêntico. E se possivel, seguirmos juntos por eles. Estarei lá, muito grato esperando por você. Se tiveres tuiter, e desejar, é só deixar que agente segue.
Um abraço e fique com DEUS.

http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

Jéssica Souza disse...

Que lindo,Jú.
Espero que em 2011 você continue aprendendo e crescendo ;D
beeeijos